Saimos de Navarra em direção de La Rioja, nosso segundo destino na Espanha.

É o nome da região vinícola mais famosa da Espanha, e também da Denominación de Origen que protege os vinhos produzidos nela. A região vinícola de La Rioja extende-se por parte da Comunidad Autônoma de La Rioja, e também por uma pequena região do vizinho País Basco, conhecida como La Rioja Alavesa. Também são produzidos vinhos da denominação La Rioja em pontos específicos das comunidades autônomas de Navarra e Castilla y León.

Nossa hospedagem foi na vinícola Eguren Ugarte. Ao pé da Serra da Cantabria e cercado por 130 hectares de vinhas, possui uma vista deslumbrante.

Chegamos no final da tarde e passamos o resto do dia no hotel.

Nosso quarto, além de ser em frente a cave subterrânea das barricas, tinha uma vista total para o vinhedo. Sensacional!!!

Pedimos uma tábua de presunto ibérico com vinho para jantarmos no quarto. Descansamos para curtir o dia seguinte.

Nosso dia começou tomando um café da manhã com uma vista linda! Um delicioso café servido na vinícola.

 

Seguimos para a Marques de Murrieta, cuja fundação está ligada às origens dos vinhos de Rioja desde que Luciano Murrieta produziu em 1852, o primeiro vinho de Rioja.

Fomos muito bem recebidos por nossa guia, que nos mostrou as vinhas, a bodega nova que ainda está sendo construída,

 

o mini museu com a história da vinícola,

 

a área de produção,

o restaurante, que aceita reserva para almoço para quem estiver interessado e, por fim, fomos à degustação.

Fizemos uma degustação comercial e, por isso, pudemos degustar todos os vinhos que estavam expostos na vinícola. Fizemos nossa degustação com um casal americano muito simpático.

Degustamos 6 vinhos. Todos estavam ótimos! Levamos alguns na mala. 🙂

E tiramos a foto tradicional com o nome da vinícola, que não foi uma tarefa fácil, mas bastante divertido!!!

Sem nada agendado para o dia, fomos passear pro Logronõ para conhecer um pouco o local. Não é uma daquelas cidades minúsculas. Já é grandinha e não tão charmosa.

Paramos em um bar para fazer um pequeno lanche e continuamos nosso passeio.

Viana foi a próxima cidade. Lindinha! Fomos na igreja, demos uma volta pelo local, encontramos moradores locais bem animados e seguimos caminho.

Los Arcos foi a escolhida. Sentamos na praça central para um café e continuamos nosso caminho até Villamayor de Monjardin.

Outra cidade no percurso no Caminho de Santiago de Compostela que é uma graça. Conhecemos um pouco mais do local e seguimos em direção à Estela.

Uma cidade um pouco maior que as outras. Fomos apenas na praça central da cidade, tomamos uma água, Joca se arriscou em uma máquina de poker, ganhou umas moedas e continuamos nosso trajeto. Passamos pela “fonte do vinho”. Trata-se de uma deliciosa cortesia das Bodegas Irache, que oferecem o seu vinho aos peregrinos, seguindo a tradição dos monges beneditos, que também os recebiam assim.

Já estava ficando tarde e voltamos a Elciego para jantar. Como era segunda-feira de Páscoa, lá ainda feriado, muitos restaurantes estavam fechados. Achamos esse, bem ao lado da igreja e resolvemos ficar por ali mesmo.

Restaurante Real Fortuna. Uma graça!

Estava vazio, pois chegamos na hora que estava abrindo. Fomos super bem recepcionados, a comida estava ótima e degustamos um delicioso vinho.

Para o dia, tínhamos reservado um picnic na Bodega Muga. O atendimento na chegada à Muga, foi ótimo, mas nossa guia não era muito simpática. Visita foi ok.

A Muga é uma das únicas vinícolas que fazem suas próprias barricas.

Visitamos o espaço onde são confeccionadas, mas não havia ninguém trabalhando no momento, uma pena!

Na degustação, foram 2 vinhos. um branco Muga 2018 e um tinto Muga 2015. Enquanto esperávamos o atendente que nos levaria no picnic, nos serviram um Muga reserva tinto. Estava gostoso!

 

Nosso guia nos pegou na Muga e fomos de carro até o ponto onde iniciaria nosso passeio de segway e picnic. Sajazarra era a cidade. Também considerada uma das cidades mais belas da Espanha. Realmente linda!!! Demos uma volta para conhecer a história do local e seguimos em direção aos vinhedos.

Um passeio maravilhosos realizado pela Segwaylarioja que indico a todos. Continuamos pelos vinhedos até o ponto do picnic.

Entre os vinhedos, uma mesa linda preparada pela Muga, com queijos, presuntos ibéricos, pães e, claro, vinhos.

 

 

 

Um rosé, que estava muito especial e um tinto. um lugar lindo!!! A comida estava bem gostosa, assim como os vinhos. Foi tudo muito especial!

 

Após nosso picnic, voltamos de segway até onde havíamos parado o carro. No caminho de volta, fomos presenteados com uma chuva de granizo. Passamos um pouco de frio, mas Roberto tinha todos os assessórios para nos dar um pouco mais de conforto. Casaco, luva, protetor de face. Usei todos! kkkk

Voltamos para o hotel para fazer nossa visita à vinícola. Na Eguren Ugarte, eles tem 2000m de caves subterâneas. Tem espaços para lanches subterrâneos para os clientes vip. Um lugar bem interessante! A visita foi ok. Muita gente, uma explicação básica, bem turística. Não ficamos para a degustação.

 

 

Saímos do hotel em direção ao hotel Viúra para jantarmos. Esse hotel foi um dos que eu desejei ficar em La Rioja e, por isso, quis conhecer melhor o local.

No caminho, passamos em Briones. Outra pequena cidade que é conhecida pela bela vista que possui. Realmente um lugar lindo! Passeamos pelo local, conhecemos a igreja, a pequena capela e apreciamos a bela vista lá existente.

 

 

Fomos, enfim, jantar. O Hotel Viúra é uma graça. No centro de uma mini cidade, um moderno hotel 4 estrelas. Sentamos um pouco no bar, comemos uns croquetes de jamon que estavam uma delícia e fomos ao jantar.

Um restaurante muito bacana. Atendimento top, comida muito gostosa e uma excelente carta de vinhos. Foi ótimo!

 

 

Nosso último dia em La Rioja…fomos na bodega Vivanco.

Eles tem um museu do vinho enorme, que precisa de um tempo para conseguir visitar todos os espaços.

Recomendo que cheguem 2h antes da visita para fazer o passeio ao museu com calma.

Nós tivemos apenas 1h para o passeio, então não conseguimos ver com muitos detalhes todo o museu, mas é um lugar bem interessante, que conta a história e evolução do vinho. Muito bacana!

 

A visita também foi em um grupo muito grande, mas, como nossa guia era extremamente simpática, foi ótima!

 

Nos guiou por toda à área de produção, com explicações detalhadas de todo o processo do vinho. Foi bem legal a visita!

 

Na degustação, nos foi servido 2 vinhos. Um Crianza 2015 e um reserva 2012. Ambos, uma delícia!

 

Nosso almoço também foi na Vivanco. Com um restaurante 1 estrela guia michelin, tivemos a opção de 2 menus fixos. Um tradicional e um especial de Páscoa. Fomos no tradicional. Preço de €37,50 por pessoa com vinho incluído.

A comida estava boa, mas nada espetacular. O vinho fica a disposição na mesa. A vista do local compensa qualquer coisa. Um lugar lindo!!!

Após o almoço, fomos até a loja e degustamos mais alguns vinhos. Você pode escolher o vinho a ser degustado. Joca degustou 3 e eu 2.

 

 

Saímos da Vivanco e fomos em direção à Ribera Del Duero! Decidimos ir até Burgos, passando por algumas cidades que fazem parte do Caminho de Santiago Francês. Primeira parada foi Grañón.

Uma pequena cidade de 355 habitantes. Em frente à igreja, havia um bar com músicas brasileiras. Não podíamos deixar de entrar.

Bate papo muito bom com esse simpático casal.

Seguimos então até Atapuerca. Uma cidade ainda menor, com uma população de 200 habitantes. É, praticamente, uma rua. Paramos no alberque que o Joca havia se hospedado, tomamos um café, tivemos a oportunidade de ajudar alguns peregrinos. Coisas que acontecem na vida e que ninguém consegue explicar. Uma experiência emocionante!!!

Enfim….chegamos a Ribera!!!