Castelo di Ama – Toscana, Itália

BY IN Europa, hospedagem, Hotel, Restaurante, Siena, Toscana, Vinícola 1 COMMENT

Ama tem o nome de uma pequena aldeia agrícola, aninhada nas colinas a uma altitude de quase 500 metros. Há cinco séculos, era o centro de uma empresa de agricultura e vinificação, supervisionada por um grupo de famílias locais.  As colinas e os vales que cercam o castelo de Ama são os mais belos de todo o Chianti e são campos de grãos férteis, olivais e magníficas vinhas.

Castelo di Ama, a vinícola, foi fundada na década de 1970 por um grupo de famílias que caíram sob o feitiço deste ponto mágico. Eles estabeleceram a tarefa de reviver as glórias passadas de Ama e de produzir um Chianti Clássico que se classificaria entre os vinhos mais prestigiados do mundo.

Foi este vinho, e as vinhas que deriva, que forjaram uma aliança entre Lorenza Sebasti e Marco Pallanti, o casal que dirige a adega hoje. Lorenza é romana, a segunda geração de uma das famílias fundadoras da adega.  Marco é  Winemaker, nascido e criado na Toscana, que aprimorou seu ofício, em parte em casa, e em parte na França.

As vinhas de Castello di Ama cobrem 80 hectares (198 acres) dentro de um raio de três quilômetros da aldeia de Ama. Em altitudes que variam de 450 a 550 metros acima do nível do mar, encontram-se em quatro vales cujos nomes foram transmitidos de geração a geração: Bellavista (23,76 ha), San Lorenzo (18,5 ha), Casuccia (19,17 ha) e Montebuoni (14,31 ha).

A idéia de proteger e entregar a beleza e a alma de Castello di Ama às futuras gerações, levando Lorenza e Marco Pallanti a criar “Castello di Ama per l’Arte Contemporanea” (Castello di Ama para Arte Contemporânea).

 

O significado do projeto é ser único e autêntico, inspirado no terroir, assim como os vinhos, e seguindo o ritmo das colheitas.   Entre os muitos artistas de renome internacional estão Anish Kapoor, Daniel Buren e Louise Bourgeois.

 

A visita leva à fábrica de vinificação, às adegas envelhecidas, à aldeia de Ama com suas antigas capelas, às villas Pianigiani e Ricucci do século XVIII e seus jardins históricos, destacando os 14 trabalhos que constituem a coleção de arte contemporânea.  Eles duram cerca de uma hora e meia, e são seguidos por uma degustação de uma seleção de vinhos. Necessita reserva e disponibilizam de degustações temáticas ou verticais caso seja desejo do visitante.

II Ristoro é um restaurante onde o chef Giovanni oferece uma variedade diária de pratos frescos e sazonais, com muitos ingredientes provenientes diretamente da horta da fazenda. À tarde, um copo ou dois de um dos vinhos de prestígio da propriedade podem ser apreciados no encantador terraço.

Para quem quer  viver uma experiência em um mundo de emoções autênticas, fique no Castello di Ama em uma das quatro esplêndidas suites da villa.

 

Fizemos toda nossa reserva por e-mail.

Nós fizemos a visita tradicional com degustação de vinhos. O passeio pela vinícola e suas obras de arte é, realmente, uma visita diferente e muito prazerosa. As obras de arte deixam a visita diferente das outras vinícolas e encantadora. Gostamos muito!!! Acho que a visita é parada obrigatória para quem está pela Toscana.

 

Para maiores informações, visite o site.

Tel: +39 0577/746031

 

« 1 de 4 »

 

One Comment

  1. Guilerme Magalhaes |

    Vinícola sensacional. Além de o lugar mais parecer um museu que uma vinícola, a degustação foi maravilhosa. Não ficamos hospedados, fizemos apenas o passeio guiado e adegustacao. Mas super recomendo!! Não deixem de provar o azeite tb!!

    Responder

So, what do you think ?