Topo

Vamos de Viagem

O primeiro dono do Chateâu foi o duque de Épernon. A reputação deste grande almirante francês era tal que, à medida que os barcos passavam em frente à sua propriedade, abaixavam as velas para mostrar sua fidelidade. Esta profunda marca de respeito deu origem ao emblema do castelo, um navio com uma proa em forma de grifo; Seu nome em Gascon, Bêcha vêla, significando “baisse voile” (“abaixe as velas”), mais tarde tornou-se Beychevelle.

IMG_7705

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Château Beychevelle tem 250 hectares de terra, onde cerca de 90 são plantadas com vinha. O restante é composto por campos onde vivem alguns animais.

IMG_2651

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As vinhas têm uma idade média de 30 anos, e é plantada com as quatro castas tradicionais do Médoc: 52% Cabernet Sauvignon, 40% Merlot, 5% Cabernet Franc e 3% Petit Verdot.  As colheitas manuais permitem classificar e reter as melhores uvas, que são vinificadas e misturadas nos vinhos.

vendanges03

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São produzidos 3 vinhos no Chateâu:

les bruilleres

 

Les Brulières de Beychevelle – Os 12 hectares de vinhas de Brulières de Beychevelle situam-se a 5 km da vinha de Beychevelle, em Haut-Médoc. Sua mistura consiste em apenas duas variedades de uva: Cabernet Sauvignon e Merlot. Vinificado e envelhecido em uma adega separada, é produzido com o mesmo nível de cuidado como Château Beychevelle e Amiral de Beychevelle.

 

amiral-2012

 

Amiral de Beychevelle – um blend das uvas de Bordeaux, com predominância da cabernet sauvignon,  tem o  mesmo processo de selecção rigoroso do grande vin, mas revela seu caráter mais rapidamente, oferecendo a plena vivacidade em sua juventude. Pode ser mantido por até quinze anos, dependendo da safra. Envelhecido por 12 meses em barricas francesas, sendo 30%novas.

 

beychevelle

 

 

Château Beychevelle – é um blend típico das uvas de Bordeaux, é feito das melhores parcelas da vinha e sofre um processo de seleção rigoroso. Ele revela seu caráter após cerca de dez anos, e pode ser mantido por várias décadas, dependendo da safra. Envelhecido por 18 meses em barricas francesas, sendo 50%novas.

 

 

Além de magníficos vinhos, Beychevelle também tem um amor de longa data para as artes.  Todos os anos, durante 15 anos, uma exposição em parceria com a Mécénart é organizada no castelo. Beychevelle também serve como um local para música clássica e concertos de jazz.

IMG_2646

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não é de admirar que Beychevelle atraia tantos visitantes todos os anos (entre 15.000 e 20.000) e que alguns são tentados a ficar em um dos treze quartos do castelo, no La Table de Beychevelle, e para jantar na mesa de Beychevelle.

IMG_2920

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nós fomos um desses visitantes que ficamos hospedados lá. Tudo perfeito!

Nossa visita já estava incluída na nossa hospedagem e foi ótima, apesar da adega estar em fase terminal de obra e ainda não havia sido inaugurada.

IMG_2789

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fizemos uma degustação vertical do Amiral e do Chateâu Beychevelle. Para mim, é a melhor degustação pois você experimenta o mesmo vinho em safras diferentes, podendo avaliar a evolução do mesmo.

IMG_2641

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi nos servido Amiral de Beychevelle 2009 e 2012 e Chateâu Beychevelle 2005, 2009 e 2012. Muito bom!!!

IMG_2645

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conhecemos a adega, que mesmo em obra, está lindíssima. Toda em vidro, moderna e com um terraço onde podemos desfrutar a bela vista de Médoc.

Todo nosso contato e reserva foi por e-mail.

Maiores informações:

www.beychevelle.com/

33250 Saint-Julien-Beychevelle

T. +33 (0)5 56 73 20 70

 

 

POSTAR UM COMENTÁRIO